Era uma vez…

Como primeiro post, nada mais justo do que dedicar esse blog àqueles que despertaram essa loucura em mim, e alimentaram isso de forma excepcional ao longo dos meus 26 anos.

Primeiramente, ao meu pai, Ronaldo, que em um belo dia no alto dos meus 12, 13 anos, resolveu me levar ao Bistrô Charlô. E foi com um delicioso, e hoje simples, filé ao molho madeira, que aquele menino que não comia espinafre nem peixe virou um aficionado por toda e qualquer comida. De todos os tipos, gostos, preços, origens.

Juntamente ao meu pai, dedico à minha mãe, Glória, que apesar de nos meus primeiros anos de vida não ser nenhum talento na cozinha, depois que reduziu sua carga de trabalho e se deparou com mais tempo livre no seu dia-a-dia, tornou-se uma cozinheira de mão cheia. O feijão dela é prova disso: nasceu ralo e líquido, e hoje esnoba cremosidade e consistência.

Uma vez instaurada, essa paixão pela boa comida não morre mais. Quem me entende sabe do que eu estou falando. Comecei a, não só gostar de comer bem, mas também de conhecer lugares novos. E assim foram visitados mais de 300 restaurantes em São Paulo, só me dando conta desse número quando resolvi tabulá-los, classificá-los e organizá-los. Obviamente, há lugares que não voltei, mas há também aqueles que perdi as contas do número de vezes que já frequentei e que me fizeram conhecer diversos sabores incríveis.

São esses que gostaria de agradecer e homenagear nesse primeiro post: Jardim di Napoli e seu polpetone, Bráz e sua 1/2Caprese 1/2 Castelões, Pomodori e sua paleta de cordeiro, Sainte Marie e seu kibe montado, 348 e seu ojo de bife, Carlota e seu camarão crocante com risoto de parma, Casa Garabed e sua esfiha, Minato Izakaya e sua língua de boi, Mocotó e seu torresmo, Tappo e seu carbonara, Bar da Dona Onça e seu carré de javali, Micaela e seu baião de dois, Underdog e seu hambúrguer, Supra e sua terrine de chocolate e Conceição e seu Pudim.

Obrigado a cada um de vocês: Toninho Buonerba, Stephan Kawijian, Tássia Magalhães, Carla Pernambuco, Roberto Garabed, Fabinho, Rodrigo Oliveira, Rodolfo de Santis, Janaína Rueda, Fábio Vieira, Santiago Roig, Rodrigo Bizzo e Talitha Barros. Vocês me proporcionaram as melhores delícias que um ser humano pode provar.

Aproveitem a leitura, e qualquer coisa que precisarem é só falar.

Grande abraço,

Gaspaindica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s